A poesia de Monique Malcher

Este é o título do terceiro número da "Coleção Ensaio" da revista {voz da literatura}. Trabalho de autoria de Paulo Nunes, escritor e professor da Universidade da Amazônia.



"Escritora, artista gráfico-plástica, Monique é, como todos os que fazem arte, uma criadora em construção, de uma literatura em permanentes movências. Flor de Gume traz orelha chamativa de Jarid Arraes, também escritora, e saiu pela série Ferina da editora Pólen, de São Paulo. A capa (toda capa é convite ou repulsa), preto esverdeada, foi concebida pela própria autora e apresenta estampa em tonalidade um quê soturna, que remete à invernia amazônica, estação de chuvas, abafada e inflexiva, que propicia uma aproximação dos sentimentos simulados pelas actantes com a região de origem de algumas personagens (re)criadas. A natureza, embora não tenha apelo mesológico decisivo (longe disto), atravessa todas as etapas do livro e compõe espécie de troca com as personagens, sobretudo na primeira parte: “Os nomes escritos nas árvores, os umbigos pregados no chão”, que, embora seja mais dolorosa, é, no meu modo ver, a mais poético."


Baixe a versão em .pdf e leia o ensaio completo:

A poesia de Monique Malcher (Paulo Nunes
.
Download • 246KB



© 2020 {voz da literatura}

  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • Branco Ícone Google+