Uma história do samba




{} Couro de Gato: uma história do samba | Carlos Patati e João Sanches | 1ª ed. | Veneta | 2017 | 144 p.

Couro de gato: uma história do samba (Ed. Veneta, 2017), escrito por Carlos Patati, com ilustrações de João Sánchez, recupera o início da história do samba e dos sambistas no Rio de Janeiro do início do século 20.


A novela gráfica se divide em três partes. A primeira se concentra no começo do século passado, na Praça Onze, local conhecido como “Pequena África”, onde se reuniam a comunidade negra e casas importantes como a da tia Ciata, berço do samba.


O segundo momento retrata o ocaso e a destruição do Morro do Castelo em 1921. Desse lugar, o personagem (fictício) Camunguelo relembra a história da Revolta da Vacina e da Chibata. Como contraponto dessas lutas e da infelicidade pelo fim do Morro do Castelo, aparecem o samba, os bambas e suas rodas.


Na década de 1930, o samba vira música de rádio. É essa a última parte de Couro de gato. Nela, encontram-se personagens importantes, como Cartola, Noel Rosa, Donga, Pixinguinha, Ismael, Wilson Batista.


Em vários trechos do livro, grandes sambas são cantarolados pelos personagens e são devidamente creditados pelos autores em notas de fim. Constam da edição, ainda, pequena bibliografia com lista de obras que ajudam a contar a história do samba e cronologia de fatos importantes ligados à construção histórica desse gênero musical genuinamente brasileiro.

© 2020 {voz da literatura}

  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • Branco Ícone Google+